Neste 22 de abril, quando é celebrado o dia do Planeta Terra, nossa prioridade é lembrar que os recursos naturais, que brotam e sobrevivem no planeta, precisam de um tempo de renovação.

Não podemos ficar indiferentes ao que passa dentro da nossa casa: hoje, a humanidade consome 25% a mais dos recursos que a natureza tem condições de renovar. É como usar o cheque especial: gastar mais do que ganhamos…somos devedores do meio ambiente. O momento é de parar e avaliar o que estamos consumindo, como estamos consumindo e quanto estamos desgastando a Terra. O planeta dá seus sinais com as mudanças do clima. Aí vem a reação em cadeia: diminuição das florestas, das espécies, dos habitats, mais emissão de gases, como o dióxido e carbono…etc., etc. Como se vê, fala-se muito em desenvolvimento sustentável. Mas ainda não conseguimos viver em harmonia com a nossa Terra.

Um dos projetos do Estúdio 58 nos levou até os manguezais da Baixada Santista. Foram vários dias de visita. A cada passeio de barco agradecíamos a Deus por enxergar colorido, tamanha a beleza da fauna e flora que dá vida a essa imensa casa chamada Terra.

Entre as mais de 135 mil espécies animais catalogadas em nosso país (dados da
WWF-Brasil/2011), escolhemos os pássaros para celebrarmos o dia do Planeta Terra. São pássaros que escolheram as cidades de Cubatão e Santos para morar e aumentar a família. Entre eles está o guará – ave que por muito pouco não desapareceu dos mangues da região por conta da poluição.

Este é nosso convite para a reflexão: o que temos feito para manter a saúde da nossa Terra?

www.imagensaereas.com.br